Carregando...
Você está em:  Home  >  Comentário Bíblico  >  Artigo

A Teologia Da Maldição

Por   /  18 de outubro de 2021  /  Sem comentários

    Imprimir       Email

I – CONFUSÃO TEOLOGICA

Várias opiniões existentes entre alguns teólogos tem trazido con­fusão religiosa entre os evangélicos no Brasil.

  1. A Teologia da Prosperidade

“Quando Deus olha num espelho, ele me vê. Quando eu olho, em um espelho, eu vejo Deus. Oh! Aleluia! … Quem que você pensa que é Je­sus? Certo!” … Já que eu sou uma replica de Deus, eu tenho que come­çar agir como Deus.”

Resposta: Deus é o Criador (Gnl.1,26; 31 102.25-27; Is 43.10,11)

O homem é criatura. Deus é um ser único distinto da sua criação. Seus atributos de eternidade, onisciência, onipotência, soberania demonstram que Ele é ímpar.

  1. A Teologia do Cai-Cai

O evangelista ora, e pessoas caem para a trás em um suposto arrebatamento. Como a queda já é prevista, alguém se coloca por trás da pessoa para evitar que se machuque. Outros jogam o paletó na multidão e todo o auditório cai arrebatado. Chamado também de “nova unção”. Pessoas que di­zem ter sido arrebatadas dizem: 1) senti grande paz. Não significa isso , que seja necessariamente de Deus. 2) Deus sempre age com desígnio e proposito.

  1. A Teologia dos Dentes de Ouro

Pessoas agraciadas com obturações dentárias de ouro. Até Jô Soa­res leu carta de uma pessoa que supostamente recebeu o milagre. Alguns aceitam ou recusam. A postura a ser tomada diante dos fenômenos deve ser a de Maria que “Guardava todas estas coisas em seu coração, conferindo-as” Lc 2.51.

II – INFLUÊNCIAS PAGÃS SOB AS QUAIS VIVE O POVO BRASILEIRO

  1. Feitiço existe?
  2. Macumba pega?
  3. Sofrimento é resultado de carma negativo?
  4. Deve-se rezar pelos mortos; fazer missas por eles?
  5. Batismo pelos mortos pode salvá-los?

III- O QUE OS TEÓLOGOS DA MALDIÇÃO ENSINAM

  1. Autilino Batista de Souza, no livro TOMEMOS POSSE, p. 33,34

“Os chamados ‘espíritos familiares’ ou maldições hereditárias são uma terrível realidade. Mesmo após a conversão eles continuam atuando, pois Deus trata com nosso espírito primeiro.”

“Precisamos antes de tudo localizar a maldição ou maldições que têm acompanhado a nossa família desde os tetravós. Isto não e difícil, basta fazer um levantamento de nossos ascendentes que já morreram e descendentes vivos e detectar se houve ou se está havendo uma incidência anormal, tal como DOENÇAS MALIGNAS, ALCOOLISMO CRÔNICO, ADULTÉRIO, SEPARAÇÃO DE CASAIS E FAMÍLIAS,’ DIABETES, LEUCEMIAS, ASMA CRÔNICA, REUMATISMO E ARTRITES, DOENÇA NOS OSSOS, PRESSÃO ALTA OU BAIXA, ATAQUE REPENTINO DE IRA, RAIVA E VIOLÊNCIA, DESONESTIDADE NOS NEGÓCIOS E EM FAMÍLIA, MEN TIRA, CATARATAS OU OUTROS DEFEITOS NOS OLHOS, TARA SEXUAL OU ANORMALIDADE SEXUAL”

  1. Marilyn Hickey – no livro QUEBRE A CADEIA DA MALDIÇÃO HEREDI­TÁRIA, P- 27

“Você então percebe que pode estar sob uma maldição pela qual não é pessoalmente responsável, mas herdou ou dos ancestrais, ou de alguém.”

  1. Robson Rodovalho – no livro QUEBRANDO AS MALDIÇÕES HEREDITÁRIAS, p. 10

“Existe uma transmissão de heranças espirituais das gerações passadas, para nós. Estas’ heranças, tanto podem ser uma maldição como uma benção.”

IV – O SIGNIFICADO DA PALAVRA MALDIÇÃO

  1. Na Bíblia

Na Bíblia, entre outras palavras, a mais destacada é ANATEMA. Ela aparece com o sentido de amaldiçoado em G1 1.8,9; At 23.14; formas verbais: anathematizo: At 23.12,21; Mc 14.71

  1. Textos bíblicos mal aplicados
  2. a) Êxodo 2.5

“Em Êxodo 20.5 encontramos Deus falando da relação espiri­tual que existe entre os pais e os filhos: ‘Visitarei a iniquidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem.” (Quebrando As Maldições Hereditárias, p. 10 – Robson Rodovalho).

  1. b) Rm 12.14

É citado sem qualquer alusão ao fato de que a recomenda­ção é para que os cristãos não tomem a justiça em suas próprias mãos (12.17-21)

  1. c) Números 23.5,6

A história de Balaão e sua impossibilidade de amaldiçoar o povo que Deus abençoou Nm 23.20-23

V – CONFUSÃO ENTRE MALDIÇÃO DE FAMÍLIA TRANSMITIDA ATRAVÉS DO GENS

E CONSEQUÊNCIAS DOS PECADOS DOS PAIS

  1. Filhos que repetem os pecados dos pais

O texto de Ex 20.5 tem a ver com os filhos que repetem os peca­dos dos seus pais e desse modo evidenciam pessoalmente odiar a Deus – Exemplo: Família Max Jukes, nos Estados Unidos citado no livro QueBrc a Cadeia da Maldição Hereditária, p. 8,9- Ainda o exemplo da Família Jonathan Edwards, contemporâneo de Max Jukes.

  1. Semear e colher é diferente de transmissão genética de pecado

Gl. 6.7,8 – A responsabilidade é pessoal – Ez 14.12-14 Noé, Da­niel e Jó só eles se salvariam pela sua justiça a própria vida, julgamento viesse sobre uma nação, os justos como Jó, Noé e Da­niel apenas suas próprias vidas, mas não o povo. Arrependam-se da sua idolatria. Não se arrependam se o pai foi alcoólatra. Ex 18.1,2 Dt 24.16,; Cl 3.25.

  1. A morte de Cristo e Sua Eficácia

A morte de Cristo foi suficiente para romper todo o ocultismo, idolatria e rebelião e não temos que levar a culpa do passado dos nossos ancestrais (Hb 7.25)

VI – MALDIÇÃO E BÊNÇÃO

  1. A Origem de toda a maldição reside no pecado

A maldição é uma sentença que vem da desobediência a Deus Gn 3.19; Rm 5.12. A bênção é estar perto de Deus (31 23.1-3). A bênção e a mal­dição relacionam-se com o conceito de obediência e desobediência a Deus (Is 29.13; Jr 2.13)

  1. O diabo amaldiçoa, seduz
  2. mata e destrói, quando encontra lugar na vida de alguém ( Jo 10.10)
  3. fechando a mente para que não entendam o Evangelho (2 Co 4.4)
  4. acusando os crentes na presença de Deus (Ap 12.10)
  5. limite da atuação do diabo: tentação, opressão, sujeição, possessão 1Pe 5.8; At 10.38; Lc 22.2; Mc 1.23-26; 5.2-13

VII – DANOS PSICOLÓGICOS 

  1. Ambientes de rejeição, inclusive gerados nesse clima tem reflexos sobre a pessoa
  2. Palavras podem fazer mal

Fofocas, ofensas, calúnias, agressões verbais deixam marcas profundas e devem ser restauradas pelo perdão mútuo (Mt 12.36,37;  Tg 3.10,11; Pv 12.18,25; 16.24;29.5)

  1. Objetos de cultos pagãos

Coisas sacrificadas aos ídolos em casa – 1 Co 10.19,20; Devem ser desfeitos – At 19.19.

VIII – A SEGURANÇA DO CRISTÃO

  1. A autoridade de Jesus Cristo (Mt 28.18; Fp 2.9-11; Não, em to­do o universo, poder maior do que o de Jesus. 1 Jo 3.8
  2. A pessoa que recebe a Cristo
  3. é filho de Deus – Jo 1.12
  4. Deus perdoa todos os seus pecados – passados e presente Ef 1.7; 1 Jo 1.7,9; 2.1,2
  5. foi transportado do reino das trevas, para o da luz Cl 1.13
  6. o maligno não lhe toca 1 Jo 4.4; 5.18,19
  7. somos guardados pelas mãos do Pai e do Filho Jo 10.28,29

IX – ORAÇÕES IMPRÓPRIAS

  1. MODELO DE ORAÇÃO PARA RENÚNCIA

“Pai, em Nome do Senhor Jesus Cristo, que és o meu Único Senhor e Salvador, declaro de livre e espontânea vontade para pedir perdão pelos pecados praticados pelos meus antepassados, pelos meus pecados praticados no tempo da ignorância crendo que após esta confissão já foram perdoados mediante a minha confissão, como declara a Tua Palavra em 1 Jo 1.9. Em Nome de Jesus Cristo, rejeito e anulo todos os poderes das trevas em minha vida, que vieram através das práticas de……  ,do uso de……..           , das participações de …….  e digo a todas as entidades espirituais do mal, que amarro-os juncos e ordeno que saiam de minha vida, casa, família, pois coloco o Sangue do Senhor Jesus Cristo entre vocês e a minha vida agora.”

Após a renúncia, entregue toda a tua casa, família, objetos ao Senhor. Ungir com óleo os umbrais das portas, janelas, etc.

Não há necessidade de se fazer regressão para quebrar pactos, alianças ou compromissos formulados pelos pais, avós, Ez 18.20

Mesmo a pessoa agora convertida não deve viver atormentada por pae­tês feitos antes de ser cristã At 17.30,31; 1 Jo 3.20

———–

NATANAEL RINALDI

    Imprimir       Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *