Carregando...
Você está em:  Home  >  Adventismo  >  Artigo

Adventismo, pura invencionice humana

Por   /  12 de abril de 2022  /  Sem comentários

    Imprimir       Email

A igreja brasileira volta e meia se deixa levar por conceitos e ensinos espúrios. Nessa perspectiva eu tenho visto alguns considerando os Testemunhas de Jeová como cristãos, os Mórmons como evangélicos e Adventistas como crentes em Jesus.

Ora, eu bem sei que muitos pensam assim por ignorância, até porque, se conhecessem os ensinamentos destas seitas, pensariam duas vezes em cantar suas canções, ou até mesmo de chamá-los de cristãos. Aliás, é impressionante como as igrejas evangélicas tem cantado em seus cultos e congressos, canções adventistas. Sinceramente fico a pensar na incoerência evangélica em pregar o Evangelho da graça desprovido de legalismo e ao mesmo tempo entoar canções adventistas cujas doutrinas ferem as verdades fundamentais das Escrituras.

O apologista Joaquim de Andrade do CREIA, é um especialista em seitas e heresias. Com propriedade ele tem desconstruído os ensinos equivocados das mais variadas matizes religiosas. Veja por exemplo uma rápida explicação de Joaquim sobre as principais heresias do Adventismo do Sétimo Dia (ASD).

Doutrina da natureza de Cristo

Os ASD ensinam que Cristo, ao vir à terra, tomou sobre si a natureza pecaminosa do homem: “Em sua humanidade, Cristo participou de nossa natureza pecaminosa, caída. Senão, não seria então ‘em tudo semelhante aos irmãos’ , não seria como nós em tudo…. De sua parte humana, Cristo herdou exatamente o que herda todo filho de Adão – uma natureza pecaminosa “ (Estudos Bíblicos, pp. 140-141). – Compare com Lucas 1:35; João 8:46; 14:30; 1ª Coríntios 15:45; Colossenses 2:9; Hebreus 4:15; 7:26.

Juízo Investigativo

Segundo a teologia de Ellen Gould White a expiação não foi concluída na cruz do calvário (O Conflito dos Séculos, pp. 420-421). Ao terminarem as 2300 tardes e manhãs, Jesus entrou no lugar santíssimo para efetuar a última parte da sua solene obra – Purificar o santuário (Compare com Hebreus 6:19-20; 8:1; 10:19, 20; Levítico 16:2; Números 7:89; 1º Samuel 4:4; 2º Reis 19:15 e Êxodo 26:33). Veja ainda Hebreu 1:3.

O lugar de Satanás na Expiação

A doutrina da expiação da Igreja Cristã tem defendido que Cristo é o único expiador, sendo que Satanás não tem nenhuma parte na expiação. Com base em Levítico 16:5-10, alegando que o bode emissário tipifica Satanás, os ASD defendem que Satanás não somente levará o peso e castigo de seus próprios pecados, mas também os pecados da hoste dos remidos, os quais foram colocados sobre ele. – Veja Isaías 53:4-6, 11, 12 e compare com Mateus 8:16-17; João 1:29; 1ª Pedro 2:24; 3:18.

A mortalidade ou sono da alma

O livro Subtilezas do Erro, p. 249, diz “O que o homem possui é o “fôlego da vida” ou “vida” (o que dá animação ao corpo), que lhe é retirado por Deus quando expira. E o fôlego é reintegrado no ar, por Deus. Mas não é entidade consciente ou o homem real como querem os imortalistas”. A Bíblia desmente tal doutrina – o dormir refere-se ao corpo – Mateus 27:52 e Deuteronômio 34:5-6, comparados com Mateus 17:1-3.

Os adventistas do sétimo dia e os dois concertos 

Insistem os ASD em dizer que o decálogo é obrigatório, e assim, vivem no Antigo Concerto, afirmando que todos os não-sabatistas são transgressores da lei. O Antigo Concerto, porém, foi dado a Israel, que não o cumpriu. Veio Jesus, cumpriu a lei e realizou um Novo Concerto, sob o qual estamos. – Veja Hebreus 8:6, 7, 10, 11, 13; Colossenses 2:16, 17; Hebreus 12:18-24 e Gálatas 4:21-26.

A divisão da Lei: Lei de Deus e Lei de Moisés

O folheto Leis em Contraste, pp. 2-3, diz: “A Lei Moral, os Dez Mandamentos, chamados Lei de Deus” “O mesmo não se dá com a Lei Cerimonial, frequentemente chamada de Lei de Moisés”. Entretanto “lei de Deus” e “lei de Moisés” são expressões sinônimas na Bíblia – Romanos 6:11-17; Gálatas 5:18-21; 2ª Coríntios 3:6-11.

A Guarda do Sábado

Ellen White em O Conflito dos Séculos, p. 611, diz: “O sábado será a pedra de toque da lealdade… traçar-se-á a linha divisória entre os que servem a Deus e os que não O servem”. Afirmam ainda que “o selo de Deus na vida do cristão é a guarda do sábado” Veja Oséias 2:11; Colossenses 2:16-17; Isaías 1:13-14; Gálatas 4:9-10.

A Guarda do Domingo 

Dizem os adventistas que a guarda do domingo é de origem pagã. Citam, no folheto Por que se Guarda o Domingo?, O dicionário Webster’s, que reza: “chama-se assim [Sunday] (dia do sol), porque era antigamente dedicado ao Sol ou ao seu culto”. Por esta lógica, a guarda do sábado também é de origem pagã, pois Saturday (sábado, em inglês) era o dia do deus Saturno, celebrado com orgias.

É a guarda do domingo o sinal da besta (666)?

Para os ASD o selo de Deus na vida do cristão é a guarda do sábado; logo, afirmam que todos os que não guardarem o sábado receberão o sinal da besta – Veja Efésios 1:13; 2ª Timóteo 2:19; 2ª Coríntios 6:17; Romanos 4:25 e Apocalipse 1:10.

Diante do exposto é fácil concluir que os ensinos adventistas não são ortodoxos e que em virtude disso devemos rejeitá-los, o que implica em até mesmo não entoarmos suas canções em nossos cultos, congressos, conferências e ajuntamentos.

——–

Fonte de pesquisa: Descortinando o Adventismo

    Imprimir       Email
  • Publicado: 1 mês atrás em 12 de abril de 2022
  • Por:
  • Última modificação: abril 12, 2022 @ 11:06 am
  • Arquivado em: Adventismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *