Carregando...
Você está em:  Home  >  Comentário Bíblico  >  Artigo

Autoridade, Submissão e Rebeldia

Por   /  19 de julho de 2022  /  Sem comentários

    Imprimir       Email

“Porém Samuel disse: Tem porventura o Senhor tanto prazer em holocaustos e sacrifícios quanto cm que se obedeça à sua palavra? Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar, e o atender melhor do que a gordura de carneiros” (ISm 15.22).

Todos nós no mundo temos que lidar com a questão da autoridade e da submissão. Elas existem em todos os níveis e todos os relaciona­mentos. Henry Brandt disse que onde há duas pessoas, aí há um líder. Autoridade e submissão não é algo restrito ao relacionamento de marido e mulher. Elas estão presentes no trabalho, nos estudos, na igreja. O nosso grande problema é como encaramos esse relacionamento.

AUTORIDADE

Autoridade é o direito que alguém tem de mandar e ser obedecido. Cada autoridade alcança esse direito de uma maneira diferente. Somente Deus não precisou adquirir autoridade.

Autoridade absoluta. Só Deus e autoridade absoluta. Ele é a origem de toda autoridade. Além d’Ele, não há corte de apelação. Ele não recebeu autoridade de ninguém (Rm 11.35,36). Ele é a origem de tudo, portanto, tudo depende d’Ele. Ele é também a primeira autoridade. Deus é autoridade absoluta.

Autoridade delegada. Todos os demais que têm autoridade, têm-na por delegação de Deus. É assim com as autoridades políticas (Jo 19.11; Rm 13.1-7). O pai tem autoridade no lar, porque a recebeu de Deus; o patrão, o chefe da repartição, todos de igual modo. Deus remaneja as autoridades de acordo com a sua vontade, inclusive os reis (IRs 19.15.16; Dn 2.21). O coração do rei está nas mãos do Senhor e Ele o orienta Deus delega autoridade aos homens e alguns exemplos nos são bem claros: Moisés, Davi, Paulo, Pedro e outros.

3.Como exercer autoridade. Uma pessoa chega a ser autoridade de diversas maneiras. Para ser uma autoridade política, pode ser pelo voto, para ser autoridade militar, terá que se submeter à hierarquia; para ter autoridade de pai, é preciso casar-se e gerar filho (filho gerado fora do casamento não dá autoridade paterna nem materna, porque em deso­bediência a Deus). Mas, como exercer autoridade?

Pela submissão. O melhor líder, que melhor exerce autoridade, é aquele que aprendeu a obedecer. Foi assim com Jesus (Fp 2.5-11). O me­lhor oficial é aquele que sempre foi submisso. O melhor pai é sempre o que foi bom filho. Se você não aprendeu a obedecer, não queira mandar. Você não está preparado. Aprenda primeiro a ser submisso. A obedecer.

Sendo exemplo. O líder tem que dar exemplo em tudo. Mesmo porque os seus subalternos esperam isso dele. Com respeito ao ministé­rio, foi este o conselho do apóstolo Pedro aos seus companheiros (I Pe 5.2.3); e de Paulo (2Ts 3.9).

Com amor. Autoridade deve ser exercida para o bem da pessoa submissa. Para que ela tenha proteção e prosperidade. Então, é algo que deve ser feito com amor. A autoridade não vale por si só. Ela vale, se leva em conta, não o domínio, mas o serviço. Quem exerce autoridade deve fazê-lo. mas sem imposição. A autoridade deve ser aceita esponta­neamente. Autoridade usurpada não é autoridade vinda de Deus, pelo que não permanece.

SUBMISSÃO

A palavra “submissão” é composta de duas outras: SUB + MIS­SÃO. Quer dizer: uma missão subordinada a outra Submissão não quer dizer subserviência nem depreciação. Ser submisso é ser cooperador na missão.

A quem ser submisso

Vejamos este importante aspecto:

A Deus. Todo homem deve temer, honrar e ser submisso a Deus. Está escrito que Cristo é o Cabeça de todo homem (ICo II .3). E o ho­mem que não se submete a Cristo é um rebelde e está em pecado.

Ao homem. Há pessoas que dizem: “Só obedeço a Deus”. Está errado. A Bíblia diz todo homem deve estar sujeito às autoridades (Rm 13.1):

– Autoridades constituídas (Rm 13.1-7);

– Aos pais (Ef 6.1.2);

– Ao líder espiritual (Hb 13.17);

– Ao chefe no serviço (Ef 6.5).

Sem submissão não se chega a lugar algum. O grande problema da sociedade é que a questão da autoridade e submissão está sendo posta de lado. A começar do lar. Por isso, tantos problemas.

Sigamos o exemplo de Cristo. O Senhor Jesus nos deu o maior exemplo de submissão (Fp 2.5-11). Ele não fez, nada de si mesmo, mas fez em obediência ao Pai Por isso, também o Pai o exaltou.

Benefícios da submissão. A submissão traz muitos benefícios para a pessoa que a pratica, mas vamos ver apenas dois:

Proteção. A pessoa submissa está protegida Ela não precisa te­mer A pessoa submissa a Deus terá autoridade para resistir ao diabo (Tg 4.7). O que se submete às autoridades pode viver tranquilo (Rm 13 4).

Possibilidade de obter autoridade. Quem é submisso tem a pos­sibilidade de chegar a ser autor idade Veja os exemplos de Davi e Jesus.

Motivos da submissão: Não deve ser por medo de punição, mas por dever de consciência (Rm 13.5), por amor. Pincipalmente em se tratando do lar e da igreja.

O PERIGO DA REBELIÃO

A Bíblia diz que tudo que o homem semear isso também ceifará. Quem semeia rebelião não pode colher coisas boas.

Satanás. O primeiro rebelde foi Satanás. E continua rebelde até hoje. O resultado de sua rebeldia foi sua destituição da posição de querubim da guarda. Ele deixou de ser querubim e se tornou diabo (caluniador, adversário) e Satanás (inimigo).

Adão e Eva. Também esses, instigados por Satanás, se rebela­ram contra Deus. Por isso veio a queda. E nós sabemos das consequências.

Muitos outros. Entre eles. Acã, que pagou com sua vida e as vidas de seus familiares; Datã, Coré e Abirão, que se revoltaram contra Moisés e Arão c foram engolidos pela terra; Saul, Judas Iscariotes e outros.

Na nossa posição de autoridade, peçamos graça a Deus, para a exercer. Na nossa submissão, sejamos fiéis. Respeitemos e sejamos sub­missos àqueles que o Senhor colocou à nossa frente, para nos guiar.

————-

LIVRO: PASSO A PASSO COM CRISTO – LERBAN, JOÃO LEÃO DOS SANTOS XAVIER

    Imprimir       Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *