Carregando...
Você está em:  Home  >  Comentário Bíblico  >  Artigo

Fatos sobre vestes, corte de cabelo e costumes

Por   /  4 de novembro de 2018  /  Sem comentários

    Imprimir       Email

Vestes, corte de cabelo e costumes

Costumes não podem ser confundidos com doutrina. Os costumes são passageiros e transitórios, enquanto a doutrina é permanente, não muda com o tempo. Os costumes são locais, enquanto a doutrina é geral, diz respeito a todos em todos os tempos. Os costumes tratam do que fazer, enquanto a doutrina cuida do ser. Vamos ao exemplo agora. Você acha que o escocês está pecando por usar saia. Isto é um costume que vem de décadas, e lá essa saia é roupa de homem, não afeta a sua masculinidade. Porém é pecado a idolatria, tanto lá como cá. Um é costume, o outro é doutrina. Na África as mulheres negras, por sua natureza, têm cabelo muito curto. Não estão pecando por não terem cabelos compridos, porém lá é pecado difamar o próximo como também aqui. O judeu, por tradição, usa barba; o japonês por natureza não tem barba, é claro que existem alguns japoneses com barba, mas no geral é assim. Agora deve ser do seu conhecimento que existem Igrejas que proíbem o uso de barba, estaria então Arão pecando usando barba, pois no Salmo 133 nos fala do óleo que desce pela barba de Arão. E isto se dá com as vestes e o cabelo. A Igreja deve se esmerar na doutrina e não nos costumes. Seremos conhecidos como discípulos de Jesus pela manifestação do amor que há entre nós (Jo. 13.35), não porque fazemos isto ou não fazemos aquilo. Vale lembrar o que Jesus disse em Mt. 23.23. Existe algo muito mais sublime que caracteriza o cristão, e pode estar certo que não são os costumes. Agora quero deixar claro que para uma pessoa que não conhece a Palavra de Deus, é fácil usar o púlpito de sua Igreja para dizer um monte de “pode e não pode”, porém o verdadeiro Pastor é aquele que usa do seu tempo diante do seu público para trazer a Palavra de Deus. Veja o exemplo de Jesus, no sermão da montanha trouxe palavras edificantes, consoladoras e não usou o seu tempo proibindo isto ou aquilo. Costumes são passageiros e a doutrina é permanente. Paulo aconselhou a Timóteo “tem cuidado da doutrina” e não tem cuidado do costume. Esta é uma bendita diferença.

Pr Natanael Rinaldi

    Imprimir       Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *