Carregando...
Você está em:  Home  >  Adventismo  >  Artigo

Mitos sobre Ellen G. White – Parte I

Por   /  4 de maio de 2022  /  Sem comentários

    Imprimir       Email

  •  Adão foi enganado por Satanás?

Ellen White:

“Satanás, que é o pai da mentira, enganou Adão de modo semelhante, dizendo-lhe que ele não precisava obedecer a Deus, que ele não morreria se transgredisse a lei” (Evangelismo, p. 598, escrito em 1900).

BÍBLIA:

“E Adão não foi enganado, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão” (1 Timóteo 2:14).

No que você irá crer? Na afirmação de Ellen White de que “Satanás enganou Adão”? Ou você ficará com a Palavra de Deus que diz que “Adão não foi enganado”? Pode Ellen White ser tão “inspirada” quanto a Bíblia quando ela contradiz a Palavra de Deus?

 

  • Quem falou com Caim?

Ellen White:

“O Senhor disse a Caim: ‘Por que te irritas? E por que o teu semblante caiu?’. Por intermédio de um anjo emissário, o aviso divino foi transmitido: “Se fizeres o bem, não serás aceito?” (Patriarcas e Profetas, p. 74, escrito em 1890).

BÍBLIA:

“E o SENHOR disse a Caim: Por que te iraste? E por que descaiu o teu semblante? Se bem fizeres, não é certo que serás aceito?… E saiu Caim de diante da face do SENHOR” (Gênesis 4:6, 7,10, 13,15, 16).

Ellen White alegou que o Senhor e/ou um anjo falou com Caim. A Bíblia diz que só o Senhor falou. Qual é o certo? Não foi Ellen White que declarou que se seus escritos “não falam segundo a Palavra de Deus” eles devem ser rejeitados (Testemunhos, vol. 5, p. 691)? Talvez Ellen White tenha sido mais “bíblica” ao escrever sobre assuntos científicos. Consideremos seus ensinamentos sobre a ciência da reprodução humana e a origem de novas espécies antes e depois do dilúvio. Você sabia que Ellen White acreditava que novas espécies foram criadas Através da “amalgamação”? Como os ensinos dela sobre ciência da reprodução se relacionam com as declarações Inspiradas da Bíblia?

 

  • Os seres humanos pré-diluvianos acasalaram com ani­mais e criaram espécies e raças sub-humanas?

Ellen White:

“Mas se houve um pecado acima de qualquer outro que trouxe a destruição da raça pelo dilúvio, este foi a vil transgressão de amálgama de homem e animal que desfigurava a imagem de Deus, causando confusão por toda a parte” (Dons Espirituais, vol. 3, p. 64, escrito em 1864).

“Todas as espécies de animais que Deus criou foram preservadas na arca. As espécies confusas que Deus não criara, que eram o resultado da amalgamação, foram destruídas pelo dilúvio. Desde o dilúvio, tem havido amálgama de homens e animais, como pode ser visto nas quase infinitas variedades de espécies de animais e em certas raças de homens” (Dons Espirituais, vol. 3, p. 75, escrito em 1864).

O que significa “amalgamação”? O dicionário define a amalgamação como a ação ou processo de união. A única “amalgamação de homens e animais” que poderia ser chamado de “pecado” e que “desfigurava a imagem de Deus” seria a bestialidade: relações sexuais entre um ser humano e um animal (Levítico 18:23; 20: 15-16).

Lembre-se de que as declarações de Ellen White foram escritas em 1864. Naqueles dias, uma crença comumente aceita era de que algumas raças ditas “sub-humanas”, como os Hottentots, os Bushmen africanos e os índios Digger eram os supostos descendentes de uma interação pré e pós-diluviano entre seres humanos e animais.

Como indicado no artigo da revista Spectrum, “Amalgamation of Man and Beast: What Did Ellen White Mean?” [Amálgama de Homens e Animais: O que Ellen White Quis Dizer?], de junho de 1982, o secretário de Ellen White, bem como o filho dela, Willie White, jamais duvidaram do que ela especificamente quis dizer com a interação de humanos com animais. No entanto, não fora antes de 1947, oitenta e três anos depois que Ellen White escreveu sobre “amalgamação”, que a liderança da Igreja Adventista do Sétimo Dia finalmente concordaria com a Bíblia e a ciência de que os seres humanos não podem manter relações com animais e produzir descendência. E é exatamente isso o que a Bíblia nos diz:

BÍBLIA:

“E disse Deus: Produza a terra seres viventes segundo as suas espécies: animais domésticos, répteis, e animais selvagens segundo as suas espécies. E assim foi. Deus, pois, fez os animais selvagens segundo as suas espécies, e os animais domésticos segundo as suas espécies, e todos os répteis da terra segundo as suas espécies. E viu Deus que isso era bom” (Gênesis 1:24, 25).

A Bíblia é muito clara quanto ao fato de que o pecado da bestialidade não pode criar subespécies, pois animais e humanos só podem se reproduzir dentro de “sua própria espécie”. Nem mesmo os laboratórios mais modernos podem produzir subespécies. Assim, a liderança da Igreja Adventista do Sétimo Dia sabe perfeitamente que Ellen White não apenas contradisse a Bíblia, como também causou à Igreja 83 anos de constrangimento na comunidade científica. Em vez de admitir os fatos de seus erros, a Igreja os varre para baixo do tapete, na esperança de que eles sejam esquecidos.

 

  • Quem fechou a porta da arca de Noé?

Ellen White:

“Tudo estava pronto para o fechamento da arca, o que não poderia ser feito por Noé. Um anjo é visto pela multidão escarnecedora descendo do céu com vestes resplandecentes como o relâmpago. Ele fecha a pesada porta exterior, e então ascende ao céu novamente” (Dons Espirituais, vol. 3, p. 68, escrito em 1864).

Vinte e seis anos depois, em 1890, Ellen White mudou de ideia ibre um “anjo” fechando a porta e reescreveu o incidente:

“Noé e sua casa estavam dentro da arca, ‘e o Senhor a fechou’. Uma luz ofuscante foi vista, e uma nuvem de glória mais vivida do que um raio descia do céu e pairava diante da entrada da arca. A pesada porta, que era impossível aos que estavam dentro fechar, foi lentamente movida para o seu lugar por mãos invisíveis… Deus a fechou, e só Deus poderia abri-la” (Patriarcas e Profetas, p. 98, escrito em 1890).

BÍBLIA:

“E os que entraram, macho e fêmea de toda carne entraram, como Deus lhe tinha ordenado; e o SENHOR a fechou por fora” (Gênesis 7:16).

Se Ellen White foi realmente inspirada por Deus em seu primeiro relato, por que ela sentiu a necessidade de rever sua história vinte e seis anos depois?

————-

LIVRO: O CASO WHITE – SYDNEY CLEVELAND – EDITORA REFLEXÃO

    Imprimir       Email
  • Publicado: 3 semanas atrás em 4 de maio de 2022
  • Por:
  • Última modificação: maio 4, 2022 @ 12:30 pm
  • Arquivado em: Adventismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *