Carregando...
Você está em:  Home  >  Comentário Bíblico  >  Artigo

Qual o tipo de oferta aceita por Deus?

Por   /  2 de julho de 2020  /  Sem comentários

    Imprimir       Email

A oferta é um elemento distinto que no Antigo Testamento era oferecida como o meio de obter perdão dos pecados cometidos, oferecida a Deus com uma finalidade toda especial. A Bíblia apresenta dois tipos de ofertas. No versículo 3 capítulo 4 de Gênesis, podemos fazer algumas observações: “E aconteceu, ao cabo de dias, que Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao Senhor“. A Bíblia não argumenta por que Deus não atentou para oferta de Caim, mas o que podemos entender é que sua oferta não foi oferecida com sinceridade. Havia algo desajustado na oferta de Caim, talvez foi o espírito de competição com Abel, desejando que se tornasse notável o feito que estava praticando.

A oferta de Caim tipifica a oferta de muitos crentes de hoje, que oferecem muitas coisas para a obra de Deus, mas atrás de tudo está o interesse pessoal, o egoísmo, enfim, uma série de desajustes nas ofertas, o que está completamente errado. Deus jamais atenderá para esse tipo de oferta. Deus se agrada é da espontaneidade, e não de sensacionalismo.

Deus nem sequer olhou para a oferta de Caim. Ele se tornou um homem cheio de inveja e ódio, tornando-se o primeiro homicida.

Há muitos homens dentro das igrejas que são revoltados, pensam que são “donos” por contribuírem “muito” e pensam que podem fazer o que querem, mas Deus não atenta para esse tipo de oferta. E qual é a oferta que Deus aceita? “E Abel também trouxe dos primogênitos das suas ovelhas, e da sua gordura. E atentou o Senhor para Abel e para sua oferta“, Gn 4.4. É importante notar que a oferta de Abel foi a oferta pura, sem mancha, sem interesse pessoal, sem ódio, sem disputa por posição. Este é o tipo de oferta que Deus aceita, pois Abel demonstrou toda humildade diante de Deus, enquanto Caim cresceu, inchou, a ponto de descair o seu semblante e investir-se contra seu próprio irmão.

Qual deve ser a qualidade da oferta?

A oferta tem que ser da melhor qualidade possível. Notemos que o texto que fala sobre a oferta de Caim diz que ele trouxe do fruto da terra uma oferta, mais nada, ao passo que Abel trouxe dos primogênitos das ovelhas. Observem que foi do melhor que Abel trouxe para oferecer ao Senhor.

O que acontece na maioria dos casos, que rejeita as ofertas de muitos crentes, é porque oferecem sempre o pior para Deus, ou então as sobras, e Deus não precisa de sobras. Daí o motivo de que aquele que oferece qualquer oferta para Deus tem que fazer com a melhor qualidade.

Podemos verificar tais fatos em todo o livro de Levítico, quando se oferecia qualquer animal para o sacrifício, que tinha que ser da melhor qualidade, não podendo ter defeito, mancha etc. Isto demonstra mais uma vez que Deus não aceita ofertas imperfeitas.

Quando nos referimos a ofertas, também nos referimos aos crentes que entregam suas próprias vidas como ofertas ao Senhor.

Existem algumas particularidades importantíssimas nesse aspecto. Algumas pessoas oferecem suas vidas para o trabalho do Senhor, mas somente uma parte de sua vida fica a serviço do Mestre, enquanto toda a outra é para cuidar de seus interesses próprios. Daí é que as coisas começam a retroagir, quando deveriam avançar. Quem lança a mão no arado não pode mais voltar atrás. A oferta tem que ser total, e não parcial. Se Deus aceitasse esse tipo de ofertas, teria aceitado a de Ananias e Safira, que ofereceram uma parte. Essa oferta é um símbolo dos que oferecem metade da vida para o Senhor e ficam sempre estagnados.

Cuidado, jovem, que está entregando sua vida como oferta ao Senhor, para não cair nesse laço maligno, entregando somente uma parte de sua vida.

Existem também os que querem oferecer suas vidas para Deus, mas já quando estiverem aposentados, gastos pelo trabalho material, quando já forem material de segunda, sem mais o vigor da juventude, sem forças para combater. Não quero dizer com isto que só os jovens devem ofere­cer suas vidas, mas a verdade é que os tais que procedem de tal maneira, quando chegam com suas vidas para oferecer a Deus, a resposta de Deus pode ser a de que não é preciso mais aquela oferta. Pois quando foram chamados, recusaram e pediram para Deus esperar um pouco. Aí está o motivo de muitos estarem atrapalhados.

Caro leitor, verifique qual é o tipo e a qualidade de oferta que você está oferecendo a Deus.

———

Fonte: Gessé Adriano da Silva – nº11 de 1974 (Artigos Históricos – Mensageiro da Paz – CPAD – Vol.2).

    Imprimir       Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *