Carregando...
Você está em:  Home  >  Comentário Bíblico  >  Artigo

Questões sobre o espírito humano

Por   /  27 de maio de 2021  /  Sem comentários

    Imprimir       Email

Definição:
O espírito (Hb. rúahh e Gr. pneuma) refere-se à entidade imaterial e consciente existente no homem que sobrevive à morte do corpo (Ec 12.7; Lc 23.46). A mesma palavra é usada às vezes de forma composta (Espírito Santo) para se referir também à terceira pessoa da Trindade, o Consolador.

O ESPÍRITO É APENAS UM “FÔLEGO DE VIDA” INEXISTENTE NO HOMEM, NÃO É UMA ENTIDADE PESSOAL E CONSCIENTE?

A Bíblia nos informa haver uma distinção entre o “fôlego de vida” e o “espírito” humano. Apesar de ser verdade que as palavras às vezes são usadas de forma intercambiável, notamos a diferença entre as expressões quando elas se encontram no mesmo texto (Is 42. 5; 57.16, Almeida atualizada). Que o espírito humano é uma entidade consciente é inegável, pois as Escrituras são enfáticas nessa declaração (Rm 8.16; 1 Co 2.11).

A PALAVRA “ESPÍRITO”, NO ORIGINAL BÍBLICO, SIGNIFICA TRE “AR”, “VENTO”, “SOPRO”, “FÔLEGO”, SENDO O MESMO, PORTANTO, APENAS ALGO IMPESSOAL?

Se a palavra “espírito” fosse sempre um sinônimo destas expressões, todas vezes que a encontrássemos ela poderia ser substituída por qualquer uma dessas palavras, sem, contudo, mudar o significado do texto. Tente mudar a palavra “espírito” por “fôlego”, “ar”, “sopro”, “vento” em algumas referências bíblicas e veja como perdem o significado (Mt 26.41; Lc 23.46;  Dn 7.15; Rm 8.16; Hb 12.23; Ap 1.10). Ademais, se a palavra “espírito” se se referisse a algo impessoal – sem vontade, emoção e intelecto – interpretaríamos os textos em que “espírito” aparece nas Escrituras para se referir tanto a Deus (Jo 4.24), como aos anjos (Hb 1.13, 14) e aos demônios (Lc 11.24)? Seriam Deus, os anjos e os demônios apenas forças impessoais segundo a Bíblia? As Escrituras mencionam o fato de o próprio apóstolo João ter sido levado em “espírito” a um alto monte (Ap 21.10) O que foi levado ao alto monte? O seu “fôlego” de vida? Se foi o fôlego, como pôde este “fôlego” possuir consciência, a ponto de descrever detalhes da nova Jerusalém que lhe foi demonstrada (Ap 21.11-27)?

QUALQUER PESSOA QUE ACREDITA NA PERSONALIDADE ESPÍRITO DO HOMEM DEVE SER CONSIDERADA ESPIRITA?

Segundo o espiritismo, “espírita” é todo aquele que tem relação com espiritismo, que é adepto do espiritismo ou crê na manifestação dos espíritos (Livro dos médiuns, Allan Kardec, p.478 [Vocabulário espírita]), e não quem acredita na personalidade do espírito humano. O próprio apóstolo Paulo afirmou que o espírito humano pode “testemunhar” (Rm 8.16), “ser salvo” (1 Co 5.5), “se alegrar” (2Co 7.13), deve “possuir mansidão e tranquilidade” (1 Pe 3.4). Se estas não são características pessoais, o que significa personalidade? Seria o apóstolo Paulo espírita por crer na personalidade do espírito humano (1 Co 2.11)?

LIVRO: MANUAL DE RESPOSTAS BÍBLICAS, PAULO SÉRGIO BATISTA

    Imprimir       Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *