Carregando...
Você está em:  Home  >  Seitas e Heresias  >  Artigo

Seria a alma humana a mesma que a dos animais?

Por   /  4 de fevereiro de 2020  /  Sem comentários

    Imprimir       Email

E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente. (Gn 2.7)

Peso da palavra do SENHOR sobre Israel: Fala o SENHOR, o que estende o céu, e que funda a terra, e que forma o espírito do homem dentro dele. (Zc 12.1)

Argumento Sectário: 

As Testemunhas de Jeová declaram que o homem e o animal é a mesma coisa, diferindo apenas no fato do homem ser racional. Eles não creem na sobrevivência da alma após a morte.

Resposta apologética:

A declaração “alma vivente” descreve o homem como uma criatura vivente. Também em Gn 1.20, 24 e 30, com referência aos animais, significa  criaturas viventes. Não que o homem e os animais sejam da mesma natureza, mas simplesmente porque ambas as espécies possuem vida. Homens e animais são, entretanto, profundamente diferentes. Os animais não possuem moral, razão e espiritualidade como possui o homem (Gn 1.26-31; Jó 32.8; Sl 8.4.5). A palavra alma  (heb., nephesh; grego, psychê) é empregada em vários sentidos derivados. Em Gênesis 2.7, pode ser entendida por pessoa. Pessoa é todo ser que possui os atributos de inteligência, vontade própria e sensibilidade. Não é possível, contudo, aplicar esse sentido em Gênesis 1.20,24,30 em relação aos  animais. Os animais não são pessoas embora tenham alma sensitiva. Em sentido próprio, a palavra alma indica a parte imaterial, invisível, inteligente e consciente do homem e que é separada do corpo por ocasião da morte física (Gn 35.18; Mt 10.28; Lc 12.4-5; Zc 12.1), e que é reunida ao corpo por ocasião da ressurreição (1Rs 17.21-22). No estado intermediário, entre a morte e a ressurreição do corpo, a alma permanece em estado consciente, no céu – se for cristã (2 Co 5.6-8; Fp 1.21-23) ou no Hades, e em sofrimento – se for incrédula (Lc 16.22-25). Por ocasião da ressurreição, no arrebatamento da Igreja, o corpo, que agora jaz no pó da terra, e a alma serão reunidos; os cristãos ressuscitarão e possuirão a imortalidade do corpo (1Co 15.51-53; Fp 3.20,31; 1Ts 4.14,16-17). Em 1 Coríntios 15.39, lemos: Como nem toda carne é uma mesma carne, mas uma é a carne dos homens, e outra a carne dos animais, outra a carne dos peixes, e outra a carne das aves. Da mesma forma, podemos dizer que nem toda alma é a mesma alma, pois uma é a dos homens, e outra a dos animais.

 

    Imprimir       Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *