Carregando...
Você está em:  Home  >  Comentário Bíblico  >  Artigo

China declara islamismo “tumor incurável”

Por   /  12 de setembro de 2018  /  Sem comentários

    Imprimir       Email

A China vê o islamismo como um problema crescente e aumentou suas ações contra os muçulmanos uigures no país. De acordo com autoridades da ONU e dos EUA, cerca de um milhão de muçulmanos foram colocados em campos de concentração chineses até agora.

Detentos disseram que nos campos os muçulmanos são forçados a rejeitar o islamismo e aprender canções do Partido Comunista todos os dias. Outros relatos dizem que os presos são obrigados a comer carne de porco e a beber álcool.

Embora os campos tenham sido inicialmente criados para combater o extremismo dos muçulmanos uigures, agora até uma longa barba — como parte de uma identidade muçulmana — pode resultar no envio para um campo de reeducação. A consequência é que quase todos os muçulmanos uigures correm o risco de serem mandados embora para “reeducação.”

A rádio oficial do Partido Comunista da China transmitiu:

“Membros do público que foram escolhidos para reeducação foram infectados por uma doença ideológica. Eles foram infectados com extremismo religioso e violenta ideologia terrorista e, portanto, precisam buscar tratamento em um hospital como paciente internado.”

“A ideologia extremista religiosa é um tipo de remédio venenoso, que confunde a mente das pessoas… Se não erradicarmos o extremismo religioso em suas raízes, os incidentes terroristas violentos crescerão e se espalharão como um tumor maligno incurável,” disse o comunicado de rádio transmitido via WeChat aos uigures no ano passado.

Depois de ser confrontada por uma comissão da ONU, uma autoridade chinesa disse que “não existe nenhum centro de reeducação” na China.

Segundo James Millward, professor de história chinesa na Universidade de Georgetown, “a crença religiosa é vista como patologia.”

“Então, agora eles estão chamando os campos de reeducação de ‘hospitais’ destinados a curar o pensamento. É como uma inoculação, um procedimento médico de busca e destruição que eles querem aplicar a toda a população uighur, para matar os germes do extremismo,” acrescenta Millward.

O professor pode estar certo, pois um trecho posterior da transmissão de áudio mostra que não é necessário cometer um crime, mas a própria ideologia islâmica já é considerada extremista:

“Embora certo número de pessoas que foram doutrinadas com ideologia extremista não tenha cometido nenhum crime, elas já estão infectadas pela doença. Há sempre o risco de a doença se manifestar a qualquer momento, o que causaria sérios danos ao público. É por isso que eles devem ser internados em um hospital de reeducação a tempo de tratar e limpar o vírus de seu cérebro e restaurar sua mente normal.”

Traduzido por Julio Severo do original em inglês do site conservador Voz da Europa: China declares Islam an ‘incurable tumour’ and a ‘poisonous medicine’

Fonte: www.juliosevero.com

    Imprimir       Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *