Carregando...
Você está em:  Home  >  Comentário Bíblico  >  Artigo

E Falando do Diabo

Por   /  1 de julho de 2021  /  Sem comentários

    Imprimir       Email

A palavra grega diabolos tanto pode se referir a um nome próprio do inimigo de Deus (Jo 8.44), como também pode ser usada para expressar uma atitude pecaminosa de maledicência e calúnia (1Tm 3.11; Tt 3.3). Quando usada com referência a Satanás, menciona o inimigo pessoal e astuto de Deus, e do homem em Cristo (Hb 2.14; Ef 6.11).

COMO DEUS SENDO PERFEITO CRIOU O DIABO?

As Escrituras não declaram em lugar algum que Deus tenha criado um ser pecaminoso e rebelde chamado Diabo. Assim como Deus criou uma raça humana em perfeita harmonia com os outros seres ao seu redor (Gn 1.31), Ele também criou um anjo perfeito que possuía uma posição elevada com relação aos outros de sua mesma natureza (Ez 28.11-14). Entretanto, este ser que possuía livre arbítrio optou por não servir a Deus e insuflado pelo orgulho se rebelou, de forma que Deus é o criador deste ser perverso e sim de um anjo bondoso que havia anteriormente (Is 14.12-14; Ez 28.15-18). Assim como não podemos culpar o criador do avião pelo seu mau uso através das guerras, não poderíamos culpar a Deus pelas escolhas feitas por Satanás.

O DIABO NÃO EXISTE COMO UM SER PESSOAL, ELE É APENAS UMA REPRESENTAÇÃO DO MAL EXISTENTE EM CADA UM DE NÓS.

A Bíblia declara que o Diabo é um ser distinto da natureza humana (1Pe 5.8 [Se assim não fosse, como poderia estar ao nosso derredor?|), e que também peca (1 Jo 3.8 [não sendo, portanto, o mesmo que o mal ou pecado]). O arcanjo Miguel contendeu com o próprio Diabo quando este pretendia disputar o corpo de Moisés (Jd.9 [Se o Diabo não fosse um ser pessoal como Miguel, o arcanjo, como isto poderia ter ocorrido?]). A Bíblia afirma que Jesus não possuía natureza pecaminosa (Hb 4.15), mas Ele mesmo foi tentado pelo Diabo (Mt 4.1-11). Se o Diabo fosse apenas o mal existente em cada um de nós, teríamos de admitir que Jesus possuía o mal em sua própria natureza (o que é negado pela própria Palavra de Deus), pois o Diabo o tentou. Será que Jesus se enganou quando tratou o Diabo em termos pessoais (Mt 4.10-11)?

O DIABO SERÁ DESTRUÍDO?

Algumas pessoas interpretam de forma errônea a ideia do fogo eterno pensando que o mesmo destrói ou extingue aqueles que nele serão jogados, inclusive o Diabo e seus anjos (Mt 25.41). Negar a punição eterna do Diabo com base no fato da expressão “fogo eterno” aparecer no livro de Judas (Jd.7) com referência ao fogo que trouxe destruição às cidades de Sodoma e Gomorra (e que todos nós sabemos que não era “eterno”, pois não continua a arder) é desviar o texto de seu tema principal (o juízo de Deus sobre o pecado) e também negar outras referências que confirmam a punição eterna de Satanás, e não a sua destruição. Judas apenas compara a ideia do fogo que trouxe juízo e destruição às cidades de Sodoma e Gomorra com um juízo maior e eterno que virá. A expressão, “são posta como exemplo de fogo eterno” (Jd.7) indica uma comparação e não uma mesma categoria de natureza punitiva.

A palavra grega bazanizo sempre indica no NT o tormento consciente de alguém (do paralítico, por exemplo [Mt 8.6]). Ela é também usada para se referir ao tormento do Diabo pelos séculos do séculos (Ap 20.10). O Diabo será lançado no lago de fogo mil anos após a besta e o falso profeta terem sido lançados ali, e eles não terão sido destruídos apesar dos mil anos no “lago de fogo” (Ap 19.20; 20.10).

FOI O DIABO QUE ENGANOU MOISÉS DANDO-LHE A LEI?

Não poderíamos jamais acreditar que o Diabo pôde de alguma forma ter relação com o pacto da lei e a sua observância. Em lugar algum na Bíblia Jesus Cristo ou os seus discípulos declararam que o autor da lei mosaica era o Diabo, pelo contrário, temos algumas referências que afirmam ser Deus o autor da lei (Rm 2.13-15, 18, 23), e o seu mediador quando apareceu anteriormente à entrega da mesma na sarça ardente (Ex 3.4-6 compare com Mateus 22.31-32) por meio de uma teofania (aparição de Deus [o filho] em forma física no AT), além do mais, o próprio Senhor Jesus afirmou que tinha vindo a este mundo para cumprir a lei em nosso lugar (Mt 5.17-18). Se a lei é de origem diabólica então poderíamos crer que Jesus veio cumprir as ordens do Diabo e se sujeitou aos seus mandamentos?

SE EXISTE SOMENTE UM ÚNICO DEUS, POR QUE A BÍBLIA CHAMA O DIABO DE “O DEUS DESTE SÉCULO” (2Co 4.4)?

Satanás é chamado de o “deus deste século” não por possuir alguma essência divina que o dê direito legal a algum tipo de culto ou adoração. Jesus declarou que o Diabo não poderia ser adorado, pois isto só a Deus pertence (Mt 4.8-11). As Escrituras também declaram que somente Deus possui direitos legais de culto, por ser Ele naturalmente o único ser divino, e os outros “deuses” são assim cultuados por que os homens os fizeram objetos de culto, como o próprio Diabo (Gl4.8). Portanto, podemos afirmar que o Diabo é um “deus” por atribuição humana, e não pode direito divino.

LIVRO MANUAL DE RESPOSTAS BÍBLICAS, PAULO SÉRGIO BATISTA

    Imprimir       Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *