Carregando...
Você está em:  Home  >  Comentário Bíblico  >  Artigo

Sheol, Hades, Geena, Paraíso e o seio de Abraão

Por   /  15 de março de 2019  /  Sem comentários

    Imprimir       Email

Resposta: Os diferentes termos usados na Bíblia para o céu e o inferno- sheol, hades, geena, lago de fogo, paraíso e o seio de Abraão – são o assunto de muito debate e podem ser confusos.

A palavra “paraíso” é usada como sinônimo de “céu” (2 Coríntios 12.4, Apocalipse 2.7). Quando Jesus estava morrendo na cruz e um dos ladrões sendo crucificados com Ele pediu-Lhe por misericórdia, Jesus respondeu: “Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso” (Lucas 23.43). Jesus sabia que a Sua morte era iminente e que logo estaria no céu com o Pai. Jesus falou do paraíso como um sinônimo de “céu”, e a palavra passou a ser associada a qualquer lugar de beleza e prazer ideal.

O seio de Abraão é mencionado apenas uma vez na Bíblia – na história de Lázaro e o homem rico (Lucas 16.19-31). Foi usado no Talmude como um sinônimo para “céu.” A imagem na história é de Lázaro em uma mesa se inclinando sobre o seio de Abraão – assim como João inclinou-se sobre o seio de Jesus na Última Ceia, no banquete celestial. Existem diferenças de opinião sobre o que exatamente o seio de Abraão representa. Aqueles que acreditam que o cenário da história seja um período após a morte e ressurreição do Messias veem o seio de Abraão como sinônimo de “céu”. Aqueles que acreditam que o cenário aconteceu antes da crucificação veem o “seio de Abraão” como um outro termo para “paraíso”. O cenário é realmente irrelevante ao ponto principal da história – que os injustos verão os justos em felicidade e eles mesmos em tormento, e que um “grande abismo” que nunca diminuirá existe entre eles (Lucas 16.26).

Nas Escrituras hebraicas, a palavra usada para descrever o reino dos mortos é Sheol. Ela significa simplesmente o “lugar dos mortos” ou o “lugar das almas/ espíritos que partiram.” A palavra grega do Novo Testamento usada para “inferno” é hades, que também se refere ao “lugar dos mortos”. A palavra grega geena também é usada no Novo Testamento para “inferno” e é derivada da palavra hebraica hinnom. Outras Escrituras no Novo Testamento indicam que Seol/Hades é um lugar temporário onde as almas dos infiéis são mantidas enquanto aguardam a ressurreição e julgamento final no julgamento do Grande Trono Branco. Ao morrerem fisicamente, as almas dos justos vão diretamente para a presença de Deus – céu/paraíso/seio de Abraão (Lucas 23.43; 2 Coríntios 5.8, Filipenses 1.23).

O lago de fogo, mencionado apenas em Apocalipse 19.20 e 20.10, 14-15, é o inferno final, o lugar de punição eterna para todos os rebeldes impenitentes, tanto angélicos quanto humanos (Mateus 25.41). Ele é descrito como um lugar de fogo e enxofre, e os que lá estão sofrem de uma agonia eterna e indescritível, de uma natureza implacável (Lucas 16.24, Marcos 9.45-46). Aqueles que rejeitaram a Cristo e estão na morada temporária dos mortos no Hades/Seol têm o lago de fogo como o seu destino final.

Mas aqueles cujos nomes estão escritos no livro da vida do Cordeiro não devem ter medo desse terrível destino. Através da fé em Cristo e do Seu sangue derramado na cruz por nossos pecados, estamos destinados a viver eternamente na presença de Deus.

Extraído do site www.gotquestions.org em 15/03/2019

    Imprimir       Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *