Carregando...
Você está em:  Home  >  Vida Cristã  >  Artigo

Violência ao pecado

Por   /  19 de abril de 2020  /  Sem comentários

    Imprimir       Email

“E desde os dias de João Batista até agora, se faz violência ao Reino dos céus, e pela força se apoderam dele” (Mt 11.12). A Palavra de Deus é muito clara e, se a praticamos, desfrutaremos do melhor de todas as bênçãos e promessas do Senhor. Se quisermos desfrutar das bênçãos do Reino de Deus, devemos ser radicais contra o pecado, e contra a nossa vontade carnal. Devemos ser violentos contra a nossa vontade pecaminosa. Ser violento é não permitir, em hipótese alguma, sair da Palavra de Deus. Não importa a oportunidade, o negócio ou a facilidade que nos surja, se for contrário à Palavra de Deus, devemos simplesmente virar as costas e dizer não, mesmo que no primeiro momento isso nos cause dor ou sofrimento. Devemos viver a Palavra, ser violentos contra tudo que é contrário à vontade de Deus. “Porque todos os profetas e a lei profetizaram até João” (Mts 11.13) Em todo Antigo Testamento encontramos inúmeros profetas que profetizaram sobre a vinda, a vida, e o sofrimento de Jesus. Já no Novo Testamento, na nova aliança, onde somos salvos pela graça (favor imerecido de Deus), somos chamados para ouvir e praticar a palavra do Senhor, e fugir sempre do pecado.

“E, se quereis dar credito, é este o Elias que havia de vir. Quem tem ouvidos para ouvir ouça” (Mt 11.14-15). A prova do início da era cristã é mostrada através de João Batista, anunciando tudo o que foi profetizado na antiga aliança, inclusive sobre ele mesmo; e vemos o início da sua pregação dizendo que deveriam abandonar o pecado. João batizou Jesus nas águas, e depois disto iniciou-se o ministério terreno do nosso Mestre, onde chamou o povo ao arrependimento, curava e pregava o Evangelho, sempre mandando abandonar os erros, e viver segundo os seus ensinamentos, segundo a Palavra de Deus. Quem é sábio ouça e pratique. “Mas a quem assemelharei esta geração? É semelhante aos meninos que se assentam nas praças, e clamam aos seus companheiros, dizendo: Tocamos-vos flauta e não dançastes; cantamo-vos lamentações, e não chorastes” (Mt 11.16-17).

Nesta geração em que vivemos, onde se fala muito em orar, em ir à igreja, não se fala de abandonar os pecados; se fala do amor de Deus, mas vive segundo a vontade de cada um; cantam louvores e se emocionam, mas vivem em erros e pecados. Portanto não recebem as bênçãos e não entrarão no Reino de Deus. “Porquanto veio João, não comendo, nem bebendo, e dizem tem demônio” (Mt 11.18). João Batista tinha uma alimentação peculiar, diferente, e se vestia de uma forma diferente também; e como ele falava com todos sobre abandonar os pecados, todos os que amavam os pecados preferiam taxá-lo de endemoninhado, e aceitar os que os fariseus falavam. Da mesma, maneira hoje as pessoas buscam as igrejas e pregadores que falam em prosperidade e bênçãos, e preferem desconsiderar as igrejas, e pregadores que pregam a verdade, que falam contra o pecado, porque buscam somente bênçãos e facilidades, e não percebem que estão caminhando em sentido contrário ao Reino de Deus, que estão indo para o sofrimento eterno. “Veio o Filho do Homem, comendo e bebendo, e dizem: Eis aí um homem comilão e beberrão, amigo de publicanos e pecadores. Mas a sabedoria é justificada por seus filhos” (Mt 11.19). Todos os que pregam a verdade são rejeitados, pois esta geração gosta.de erros e pecados.

Mas, se querem alcançar as bênçãos e o Reino de Deus, aceitem a Jesus, aceitem a Palavra, aceitem a verdade e abandonem o pecado.

——————-

Fonte: guilherme-caminhandocomcristo.blogspot.com

    Imprimir       Email
  • Publicado: 1 mês atrás em 19 de abril de 2020
  • Por:
  • Última modificação: abril 19, 2020 @ 11:42 am
  • Arquivado em: Vida Cristã

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *